MÍDIAS / FOTOS

IMG_6788
IMG_6835_640x427
17254469275_cccd88e416_k
IMG_5088_640x427
IMG_4119_640x427
IMG_4026_640x427

Visualizar tudo

PARCEIROS
  • Ceasa
  • Chesf
26/11/2014

Recomendações para evitar os riscos durante o uso na aplicação de defensivos agrícolas

Estudos sobre técnicas de aplicação de agrotóxicos demonstram que 50% dos produtos que são aplicados em plantas não atingem adequadamente os alvos intencionados. Um dos cuidados na aplicação de defensivos é a correta calibração dos pulverizadores.

O objetivo da calibração dos pulverizadores é colocar a quantidade correta do agrotóxico no alvo, ou seja, no local onde ocorre o ataque das pragas e doenças. Se houver uma deposição eficiente, o controle será mais efetivo e o número de aplicações poderá ser reduzido.

O pesquisador Aldemir Chaim, da Embrapa Meio Ambiente, Unidade localizada em Jaguariúna, São Paulo, diz que a calibração correta dos pulverizadores permite evitar o desperdício dos fungicidas e inseticidas. Com isso, além do defensivo atingir seu alvo corretamente, terá uma ação mais eficiente.

O produtor, por sua vez, passa a utilizar uma quantidade menor do produto, representando mais economia para o seu bolso e mais eficiência para a aplicação dos agrotóxicos. Outra vantagem do método é a redução dos prejuízos que os produtos químicos causam ao meio ambiente.

Depois da pulverização, de acordo com Aldemir Chaim, é possível verificar se a pulverização está chegando ao seu alvo. A observação da deposição pode ser realizada com uso de cartões amarelos que contêm uma substância específica, um corante que aparece em cor azul quando entra em contato com a água. Esses cartões estão comercialmente disponíveis no mercado.

É assim que, depois da pulverização, o produtor consegue saber que partes da planta estão recebendo o produto, e mesmo se a planta está recebendo mais agrotóxico do que o necessário.

Fonte: Nordeste rural

Compartilhar